de Lambuja

Para leigos, críticos e afins – parte I

Por eu ser uma tuiteira compulsiva e sem cura, muita gente me questiona sobre redes sociais e o funcionamento de algumas plataformas. Me considero uma usuária intuitiva e nada relevante: vou fuçando até aprender. Mas, como tem gente que tem preguiça disso ou que, mesmo fuçando, não consegue entender o porquê, pra quê e como funcionam essas redes, vou dar os meus esclarecimentos da forma mais objetiva e informal possível. Afinal, não sou técnica.

Vou começar pelo meu queridinho, meu vício incondicional, o Twitter.

Para que diabos serve o Twitter?


Na teoria, acho que o Twitter não serviria para muita coisa. Apenas para que seus usuários falassem para todos, ao mesmo passo que para ninguém. Algo do tipo, deixar público a quem possa interessar.

Quando foi fundado em 2006 pelos nerds que eu mais amo no mundo – depois do @gutocarvalho – Jack Dorsey, Biz Stones e Evan Williams , o Twitter propunha formar uma rede de pessoas que se conectassem por meio de notícias curtas. Ponto, isso! Exatamente! Era essa a idéia. Nada mais.

Funcionalmente é isso que o Twitter proporciona. Mas, o ser humano é uma criatura que possui massa cefálica e polegares opositores. Ou seja, é um ser pensante que foi descobrindo o que essa rede, simples poderia fazer em diversos setores e ramos. É o que bomba!

As pessoas – os brasileiros – só não entendem o funcionamento do Twitter com facilidade porque se acostumaram com os zilhões de signos criados pelo Orkut para estabelecer relações virtuais. No Orkut, o usuário é tratado como uma criança na alfabetização. Botões, botões, botões. Algo que quem sabe um pouquinho de semiótica consegue compreender! Lógico que o Twitter nada tem a ver com o Orkut, mas acreditem, a comparação é válida.

Você pode estar aí se debatendo em pensamentos: “ah legal! mas ainda não entendi para que serve essa porra de Twitter”. Cara, como assim você não entendeu? Veja bem, seu aderbal:

O Twitter é uma rede que conecta pessoas por meio de notícias curtas – mais especificamente com no máximo 140 caracteres. Você tem lá a sua conta, o seu perfil onde você pode escrever notícias e ler notícias de 140 caracteres. O conteúdo dessa notícia pode se limitar à ela ou pode redirecionar o leitor para uma outra página que contenha mais informações.

Humm, estou começando a entender…

Vamos lá, amigo! Coloque a cabeça para funcionar! O que você pode dizer em 140 caracteres? Você pode falar uma bobagem qualquer, como eu passo a maior parte do tempo falando, ou pode informar com conteúdos consistentes, frases inteligentes, imagens, propagandas enfim! Uma cacetada de coisas que podem ser ou não relevantes para outro usuário.

Se você for bom, pode conseguir construir uma rede de relacionamento fenomenal profissionalmente ou de amigos – como eu fiz. Você pode ainda ser tão arrogante e insuportável ou falar tanta merda que vai arrancar do coração de seus (ex)seguidores palavras de repreensão e até mesmo apelidos nada carinhosos. Igualzinho na vida real.

O que você pode fazer com o seu Twitter não está em nenhum manual de instruções, queridos. “O céu é o limite”, frases ditas e afins.

Mas se lhe interessa, sabe por que sou alucinada, apaixonada, viciada, alienada pelo microblog do passarinho azul? Porque é lindo receber feedback do que você pensa em tempo real. E feedback também é o silêncio dos seus seguidores, algo do tipo: isso não importa para ninguém, morra!

Não vou fazer tutorial para o Twitter, porque acho que devo dar a oportunidade para que você leia o Manual de Uso do Twitter da Talk2.

Se você é tuiteiro e não entendeu porquê escrevi esse post desse tamanho, eu explico: nem todo mundo tem Twitter. Se você quer colaborar com a minha explicação, comenta aí no balãozinho ao lado do título do post.  Se você tem dúvidas, pergunta aí no balãozinho. Se você não entendeu nada, #morra!

Vejo vocês no próximo post, onde vou explicar de forma grosseira, sem paciência e tosca como utilizar o Facebook.

Anúncios

Um comentário em “Para leigos, críticos e afins – parte I

  1. Agora ficou bem mais fácil de entender e marcar encontros “malvados” com os meus inimigos em frente ao Lote 14! #epralaqeuvou

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s