Degustando o verbo

Só um desabafo

Temas polêmicos são apenas temas até o momento que eles atingem seu ciclo social. Agora, tudo muda de perspectiva. Logo eu, que sempre fui contra o aborto, ter que lidar com uma bomba dessas… ah é muito complicado.

Não, eu não estou grávida. E mesmo que tivesse, por pior que fosse a situação, eu não faria o aborto. Tenho essa opinião bem definida na minha cabeça. Mas, como convencer alguém a pensar como eu? É complicado e eu nem sei se gostaria de forçar alguém a fazer o que não quer.

Ela é jovem, mas não é nenhuma menina. Somos amigas há décadas! Sempre que o “bicho pega” – geralmente, somente nessas horas -, é a mim que ela recorre. A louca está grávida de um quase desconhecido e pensa em abortar. #PORRA que vontade de bater nela.

Os argumentos são os mais toscos que eu poderia ouvir: “sou jovem, não quero perder minha liberdade, não vou dispor minha vida por outra”. Mas, minha jovem amiga, diga-me: essa criança tem culpa da sua irresponsabilidade?

Não tem nada que eu diga que a convença do contrário. Ela já se decidiu e isso me dói muito. Mesmo tentando mostrar para ela que está sendo infantil e egoísta – afinal o pai quer a criança, me sinto cúmplice porque não farei nada além disso: conversar.

Vivo o dilema. Defendo a minha opinião e luto pela vida de uma criança em gestação há um mês e pouco, usando todos os artifícios que disponho (faço um auê, aviso a família dela, conto ao pai da criança a loucura que ela pretende cometer) e provavelmente perco a confiança da amiga ou calo-me para preservar a lealdade que criamos diante desses anos todos?

Eu no lugar dela teria esse filho, mas não posso impor minha opinião nas atitudes de uma outra pessoa. Mas, eu preferia não saber. Continuarei tentando convencê-la, mas pelo que vejo ela já se decidiu e quando ela for atentar contra uma vida, eu preferia não saber. Vou me sentir tão culpada quanto por não ter ido além para proteger minha amiga das suas próprias inconsequências. Sim, protegê-la! Já que a maneira com a qual ela está buscando fugir das suas responsabilidades não só tira a vida de uma criança indefesa, como coloca a dela em risco.

Só um desabafo!!!

Anúncios

Um comentário em “Só um desabafo

  1. Opiniões temos, debatemos, compartilhamos, brigamos; mas nenhuma verdade é maior do que a confiança laçada em uma amizade plena. Aliás a vida já nos julga tanto e de tantas formas que é dificil julgar a nossa verdade ou a de outrem como uma verdade absoluta. Formamos nosso caráter, lapidamos o nosso ser, alicercea-mo-nos no solo um sólido repertório de vida e argumentos. Mas ai em um certo momento; a gente vê como é frágil e individualista tudo isso. Creio que o não saber em questão, idepende, pois esse compartilhar que só verdadeiros amigos compartilham, se faz necessário. Ainda mais numa situação mais que complexa. Situação cuja decisão individual, ou que no mais cabe a um casal, já é mais que difícil.

    Não sou de dar conselhos, mas já passei por isso(como você, sem envolvimento direto), e minha posição; tomada a decisão; Ficar do Lado da Minha Amiga para o que fosse que ela decidisse. Enfim, não dá pra julgar, depois da decisão tomada, precisa ser Ombro e não palmatória.

    MCestari

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s