Poesias · Prosa e outras autorias

Fiapos de Manga (por @MCestari)

Pelas frestas dos vãos se esvaia o tempo. Pairava ao relento da vida que enfim se sentia viva, relva, selva e sadia. Não precisava saber o onde, o quando e as questões humanas da humanidade. Ela só ia. Ria ao sabor do dia, sorria e se esvaia em paralelepípedos e alma.
A pedra que nos firma o pé no chão é a mesma que nos faz sonhar.
Ela pensou alto no seu estar. Estava deitada, calma e imediata. Era dona de todo seu tempo, e assim sendo esse estando estar que estava é o puro estar que ela estava. E ao respiro preciso nos relatava. Ela era a planta, ela era a mata, era o amor que nos arrebata, era o mais simples ser que aprende a viver. Ela não era humana.
Coisa estranha. Quando chegou não era ninguém. Veio mais que devendo, veio sem. Saber escrever mal sabia. Saber saber era tudo que compreendia. Se passou um minuto que de sessenta se fizeram todos. E aos cantos se foram indo pra todo lado. Era mais que um ser, era estado.
Era o centro de qualquer estado. Não tinha borda, não tinha lado, não tinha língua nem mesmo passado. Era mais que um presente que se apresentava no mais que vazio que absoluto reinava.
Ela não era ser, ela estava. Pairava plena no rio, esvaziava um vazio, deitava, dormia, sorria.
Sorria um fiapo de sol que escorria pelo vão das densas folhas que a socorriam do azul sol que a compreendia. Apenas ele a lhe destinar tal olhar. Apenas ele a lhe fitar.
O caminho era longo, e ele sabia.
Só não sabia que o longo caminho se tornaria um caminho longo.
Ela sorria dente e fresta, fresta e dente.
Ele palitava os vãos das folhas no intento de iluminá-la.
Os dois acordaram juntos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s