Poesias

À amiga gêmea

Na tarde que via
surgir tão ágil
e fria
reconheci na menina tão fraterna alma frágil.

Tão linda e sorridente
expunha
de maneira tão testemunha
sua vida adolescente.

Nos tornamos amigas,
de tão intímas
à irmãs.
Que ao teu lado choramingas
e por você fazes rimas,
sua amiga de noite e de manhã.

Hoje não a vejo,
como se as juras desfalecessem
o que foi dito eterno gracejo
para que os laços jamais rompessem.

Mentira!
Pois mesmo longe
fotos e cartas reviras (que eu sei)
procurando certezas na vida como faz um monge
já que ninguém substitui
a amizade que distante ainda flui.

PARA QUE JAMAIS ESQUEÇA O QUE DE BELO JÁ VIVEMOS
E QUE SEM BARREIRA AINDA NOS ENCONTRAREMOS.
TE AMO TATAIA!!!

Anúncios

Um comentário em “À amiga gêmea

  1. aaaaai amiiiga.. ficou LINDO!:Dobriiigada por ser sempre a mesma, desde o principio.. ser tão verdadeira, tão especial.EU TE AMO, e nossa amiizade pra sempre viive!;*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s