Poesias

Desejo realizado

Enquanto audaciosamente
Ministrávamos o tempo de forma vil,
O suor do nosso corpo lentamente
Encharcava a cama do covil.

A noite era boa,
Pois estava na companhia
Daquela pessoa
Que só me causa alegria.

O seu corpo era quente
E fundia-se com o meu.
Um delírio inocente,
Figura do apogeu.

Extremecia o corpo da cabeça aos pés;
Uma intensidade sem limites,
Que abstrato era ao invés
Da lucidez esperada que suscite.

Ao fim, tudo anestesiado:
O corpo, a mente, o fato…
Era o desejo realizado
Por nós dois naquele quarto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s