Poesias

Ver-te-partir

Ver-te partir

O estar próximo me faz bem.
Nada explica essa agradável sensação
A qual sinto ao lado de quem
que por si só aquece meu coração.

São doces os momentos que compartilhamos.
A cada dia a intimidade toma força.
É como se tudo fosse além do que já vivenciamos
Em outros tempos, com outra forma.

Assim vamos levando, sem pressa do amanhã,
sem saudades do passado,
Vivendo intensamente o sol nascendo de manhã.

Quando vou embora
Vou sem vontade.
Quando vais, como agora,
Já fico com saudade.

Se tu fosses meu tempo e eu o teu
Essa saudade não me tomaria
Quando com a noite chega o breu.

Assim é ver-te partir.
Não me alegro e nem entristeço
Só fico em dúvida se aquilo eu realmente vivi.

Domingo, 11 de maio de 2008.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s