Folha de caderno

Felicidade e afinidade

Se felicidade pudesse ser definida, não seria verdade. Já que, felicidade é descobrir a cada nova oportunidade um novo modo de ser feliz.

Contraditório? Talvez! Somos Seres tão vulneráveis às decepções e às ilusões que fica difícil se prender à alguma crença por muito tempo; sem contar com os índices de felicidade e tristeza: você chora porque está triste e ri por felicidade, ou ainda chora de alegria ri por desespero.

Por isso é complicado saber o que as pessoas realmente estão sentindo. Não porque desconhecem a arte de se expressar, mas porque se camuflam atrás de máscaras, como se essas fossem escudos contra o que na realidade sentem. Mas, apesar das dificuldades, o ato de descobrir o que o outro sente é bastante interessante, às vezes passamos dias analisando e refletindo sobre o comportamento das outras pessoas que acabamos por nos esquecer de nós mesmos. E enquanto observamos alguém, sempre tem outro nos observando e sendo observado.

Esse ciclo nada mais é que a curiosidade e a capacidade de saber humanas. Cada um configura um papel na sociedade confome o momento: aquele que agora chora de alegria, pode, amanhça, rir por desespero e vice-versa.

Necessitamos de pessoas para nos entretermos; precisamos da busca de nós mesmos dentro de nós e nos outros. Mas, cada pessoa necessita de uma determinada outra para rque essa busca se realize, é o que, talvez, chamamos de afinidade.

É possível que, por causa disso, você seja meu observado…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s